Sociable

domingo, 25 de abril de 2010

Que comeremos? Com que nos vestiremos?

Segurança. Esse é um dos temas fundamentais em nossa sociedade. Não me refiro à segurança contra a violência, mas ao sentido usualmente dado ao termo "Security" pelos povos de língua inglesa. O significado desse termo compreende diversas áreas da nossa vida. Podemos dizer que estamos em segurança quando temos um lar para acolher nossa família, que está bem estruturada e envolta de todo conforto; temos uma ocupação que nos dá segurança financeira; nossos filhos estão recebendo uma educação que lhes assegurará um futuro digno; etc.

Essa não deve ser a preocupação do cristão. Percebi isso enquanto conversava com alguns amigos acerca da importância da cruz de Cristo no evangelho. Em Mateus 6: 25 Jesus nos alerta: "Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?".

No capítulo 6 de Mateus, Jesus oferece um "manual de instruções" para como proceder em nossa jornada. Ele nos fala de como dar esmolas, como orar, como jejuar e como servir a Deus, nosso único Senhor.

Quais tem sido as prioridades na sua vida?

Buscar instrução secular tem por objetivo imediato se qualificar pro mercado de trabalho. Isso é se preocupar com o "que comeremos" ou "que vestiremos" amanhã.
Se esforçar no trabalho com o objetivo de ter estabilidade e melhorar a renda é também outra forma de prezar pela segurança.

Pois então, se não estudarmos ou trabalharmos como viveremos?

Deus sabe das nossas necessidades, mas Ele quer que tenhamos como propósito em tudo que fizermos glorificar o Seu nome e pregar o seu plano para todos os homens.

Jesus mostra como Deus supre as necessidades daqueles que o servem: "Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?". As aves do céu, os lírios do campo, assim como toda criatura exprimem a grandeza do Criador, conforme nos disse Paulo em Romanos 1: 20: "Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se veem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis". Ou seja, a natureza faz sua parte em proclamar a Deus, e Deus mantém suas criaturas.

Quando pararmos de fazer as coisas em prol de nós mesmos Deus cuidará de nós e suprirá nossas necessidades. Você não precisa largar suas atividades para fazer a obra. Mas você precisa deixar tudo que é seu pra trás e seguir a Jesus. Isso significa que nada que você tem ou faz é para si, mas para a obra.

Se você estuda, faça isso para embasar a sua fé com o conhecimento.
Se faz um cursinho de línguas, faça isso pra aperfeiçoar seu conhecimento na palavra com os textos escritos nessa língua. Sempre que tiver a oportunidade use o que aprendeu para transmitir a palavra de Deus.
Se você trabalha, use o ambiente do trabalho para mostra o quanto você ama a Deus, através do seu testemunho. Seja correto em tudo que faz. Não seja corrupto. Não pense em tirar vantagem. Você não precisa parecer o melhor para o mundo, seja o melhor pra Deus.
Se você tem uma família, que ela seja exemplo dessa benção que Deus deu ao homem. Que o amor de Deus possa ser visto na sua família e que sua convivência sirva de testemunho.

Quando buscamos a Deus antes de tudo, e a sua justiça, todas essas coisas nos são acrescentadas. Não como prêmio por merecimento, mas como sustento para que possamos usar tudo que Deus nos dá para continuar a fazer a obra. Que nós possamos usar as ferramentas e dons que Deus nos tem concedido para o seu louvor.

Então, "buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas" (Mateus 6: 33).

Nenhum comentário: